PALAVRAS EM FOCO

Poemas, músicas, frases, política, educação, ética, filosofia, psicologia, arte, cinema, teatro, diversão,viagens, textos e outras palavras...

quarta-feira, 23 de março de 2011

"HONORÁVEIS BANDIDOS" - A BIOGRAFIA NÃO AUTORIZADÍSSIMA


“Em 2008, o senador José Sarney voltou a ser manchete, principalmente das páginas policiais, quando revelada a organização criminosa da qual seu filho fazia parte. Para não deixar o filho ir para a cadeia, ele teve de disputar no ano seguinte a presidência do Senado. Foi preciso colocar a cara para bater. O poderoso coronel voltou para dar forças aos filhos, para salvá-los”.
Pela primeira vez em livro, um jornalista – Palmério Dória, um veterano do jornalismo investigativo –reconstrói toda a insólita trajetória do ex-governador do Maranhão, ex-presidente da República e atual senador José Sarney. Sua vida, seus negócios, seu destino – presidente da República por acaso – sua família, amigos e correligionários, todos envolvidos numa teia cujos meandros os jornais e revistas revelaram nos últimos meses – sem a riqueza de detalhes e revelações surpreendentes agora contidas em livro.
Obediente às regras do “bom e verdadeiro jornalismo”, Palmério faz um implacável retrato do poderoso coronel de maneira transparente e inteligente. Neste livro o leitor vai saber como Sarney consegue envolver tanta gente na sua teia.
 A objetividade, veracidade na descrição de personagens e situações, concisão, originalidade e calor humano fazem da obra uma leitura obrigatória e prazerosa.

“E, para honrar o jornalismo, atualidade absoluta e, ao mesmo tempo, permanência, pois vai girar a roda da história e os pósteros sempre aí beberão em fonte cristalina para conhecer costumes políticos e sociais desta nossa época em que um político brasileiro, metido em escândalos até o pescoço, exerce o poder de fato, acima de qualquer suspeita”, enfatiza Palmério, que fez o livro a quatro mãos com o jornalista e amigo de décadas Mylton Severiano, o Myltainho da revista “Realidade”, dos anos 1960, e da equipe que fundou o “Jornal da Tarde”


Os dois formaram uma dupla de peso. Enquanto Palmério cuidava da investigação, Mylton fez a pesquisas e reuniu os dados, posteriormente cruzados e checados com rigor.
“Honoráveis Bandidos” contém um caderno especial de 16 páginas com hilariantes charges de nada menos que os irmãos Caruso – Chico e Paulo – sobre o principal ator desta história real. “Sarney sempre esteve na história do Brasil. Não há como descartar o Sarney. Ele sempre foi o mal maior”, responde Palmério Dória ao ser indagado “por que Sarney?”.
É a primeira vez o mercado editorial receberá um livro com toda a história secreta do surgimento, enriquecimento e tomada do poder regional da família Sarney no Maranhão e o controle quase total, do Senado, pelo patriarca que virou presidente da República por acidente, transformou um Estado no quintal de sua casa e ainda beneficiou amigos e parentes.
Um livro arrasador, na mesma linha de “Memórias das trevas – uma devassa na vida do senador Antonio Carlos Magalhães,do jornalista João Carlos Teixeira Gomes, também da mesma editora, e que na época do lançamento contribuiu para a queda do poderoso coronel da política baiana. Um best seller que ficou semanas nas listas dos mais vendidos. 

COMENTÁRIO DO BLOG:
O Senador José Sarney, tem uma biografia  riquíssima. Considerado um dos mais fortes caciques da política brasileira, o rei do Maranhão, sempre esteve nos lugares certos nas horas certas. De Jânio Quadros à Dilma Rousseff , passando de bom moço durante a Ditadura Militar, sempre esteve ao lado dos Presidentes, de nomes de peso da Política Brasileira como Ulysses Guimarães, Tancredo Neves, que lhe deixou a Presidência do Brasil de 1995-1989 e os Sarneysistas. . Na autobiografia autorizadíssima, FHC chegou a falar que "Ele (Sarney) viabilizou a transição (democrática)". Fica aqui uma incogónita: Qual será a verdadeira história do poderoso  Coronel  Maranhense? Em "Sarney - A Biografia", escrita pela jornalista Regina Echeverria, lançado nesta semana, ou a não autorizadíssima "Honoráveis Bandidos, - Um Retrato do Brasil na era Sarney", escrito por  Palmério Dória, um veterano do jornalismo investigativo e por  Mylton Severiano, jornalista da equipe que fundou o “Jornal da Tarde", que contém  riqueza de detalhes e revelações surpreendentes nunca antes divulgadas? 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget